5.5.15

Gentileza urbana


Moro numa cidade onde muitos ainda não aprenderam a respeitar as faixas de pedestres. Os motoristas dirigem apressados, buzinam, ultrapassam, xingam e, por isso, parecem um pouco insensíveis. Eu, não! Gosto de deixar as pessoas passarem quando percebo que há alguém esperando para atravessar a rua. Tento ficar distante dos motociclistas para evitar qualquer surpresa desagradável, no caso de uma freada brusca que possa causar uma colisão. Fico feliz quando percebo que meu gesto de gentileza despertou o sorriso do outro, um "muito obrigado", um aceno. Isso me faz acreditar que não estou perdendo tempo ou sendo bobo em colocar a vida em primeiro lugar. Sinto-me satisfeito em ser apenas um grãozinho de areia, na imensidão selvagem, a promover, do meu jeito, a paz. Acredito que cada um de nós possa ser também uma centelha a romper a escuridão das sombras que insistem em nos engolir. Quem sabe, pequenos vaga-lumes, voando por aí, consigam um dia iluminar a Terra inteira!?

Maio Amarelo

O Movimento Maio Amarelo já começou. A ideia é chamar a atenção da sociedade para o alto índice de mortos e feridos no trânsito. Leia mais: www.maioamarelo.com.

Acesse também:


pedro antônio de oliveira

3 comentários:

Jovem Jornalista disse...

Você é singular! A maioria não faz o que você faz. Aliás, eu tenho uma experiência traumática com motorista de ônibus.

http://www.jj-jovemjornalista.com/

Pedro Antônio de Oliveira disse...

Oi, Jovem Jornalista!

Mas dizem que aí na sua cidade o pessoal é bastante educado no trânsito (rsrsrs).

Abração!

Pedro Antônio

Pedro Antônio de Oliveira disse...

Oi, Jovem Jornalista!

Mas dizem que aí na sua cidade o pessoal é bastante educado no trânsito (rsrsrs).

Abração!

Pedro Antônio