26.2.09

Agora é luz


Ela se escondeu
Com medo de o sol lhe queimar
A pele
A esperança
E a sorte de se parecer com um anjo.
Mas aí eu falei pra ela:
Faz isso, não! Verão é assim mesmo, Juliet!
A gente se põe pra fora
Deixa o frio lá dentro
Preso sem ar numa mala
Que é pra ele morrer com o tempo.

PEDRO ANTÔNIO DE OLIVEIRA

De longe parece mais fácil


Não me salvo
Porque não me acho
Não me acalmo
Porque não me vejo
Percebo até
Mas desaconselho... (...)

"Enquanto durmo" - ZÉLIA DUNCAN

Nostalgia


(...) meu castelo é no luar
Se sonho com você, não quero nunca mais acordar.

"Dia de paraíso" - ABELHUDOS

18.2.09

Fica tudo diferente


Contar as estrelas do céu, fazer silêncio, olhar no olho, pegar na mão, encostar a cabeça no ombro, apertar o coração num abraço, falar um segredo no ouvido, dar um beijo quase sem fim...
é tudo o que eu quero pra mim.

PEDRO ANTÔNIO DE OLIVEIRA

15.2.09

A solidão é meu passatempo


Mas meu teto tem estrelas
E no alto um disco voador
Voando sobre o mar
Mudando de lugar
Querendo me levar
Pra outro mundo (...)

"No meio da rua" - KID ABELHA

12.2.09

Papo de coração


“Depois de tudo e você ainda duvida de mim? Eu sempre sei o caminho”, disse o coração, mas sem se irritar comigo.

PEDRO ANTÔNIO DE OLIVEIRA

Dança


A menina dança sozinha
por um momento.

A menina dança sozinha
com o vento, com o ar
com o sonho de olhos imensos... (...)


(Trecho da poesia "Dança", extraído do livro "Nariz de Vidro" - Editora Moderna, São Paulo, 2006, pág. 16)

MARIO QUINTANA

9.2.09

Pra tudo ficar bem


Eu preciso
De um amigo sincero, uma flor
Um cavalo veloz como o vento
E uma máquina de voltar no tempo.

PEDRO ANTÔNIO DE OLIVEIRA

2.2.09

Doce armadilha


O amor pegou aquele menino de jeito, pelo pé, pelo braço, pelo cabelo. Olha só que engraçado: justamente agora ele começou a voar! Vive nas nuvens.

PEDRO ANTÔNIO DE OLIVEIRA