30.8.15

Um milhão de amigos!








                                                                                                            Fotos: Marcelo de Souza

É cada emoção que a gente vive. Foram quatro dias visitando escolas do projeto Encontro com o Escritor, do Carro-Biblioteca da Biblioteca Pública Estadual Luiz de Bessa, que também promoveu Roda de Leitura e Quiz Literário, com perguntas e respostas sobre a vida e a obra do autor. O desafio de dar continuidade a algumas crônicas do livro "Uma história, uma lorota... e fiquei de boca torta!", por meio da produção de textos, animou os estudantes e premiou aqueles mais afiados. Quanta gente talentosa! Quem não foi selecionado não precisa ficar triste. Afinal, são tantas redações, que, com certeza, muitos textos legais ficaram de fora (não por falta de qualidade).

O Colégio Caminhar encerrou minhas participações nessa temporada, na sexta-feira, 28/8. Espero que venham novos encontros e muitos, muitos outros amigos pela estrada afora. Lá não foi diferente. Os estudantes, atentos e educados, interagiram com simpatia e muita animação. Professores e funcionários, carinhosos, me presentearam com sorrisos e palavras de incentivo.

O Carro-Biblioteca, criado em 1960, leva informação e cultura a seis bairros da Região Metropolitana de Belo Horizonte que não possuem bibliotecas e outros equipamentos culturais. “O Encontro com o Escritor nasceu do desejo dos leitores de estar fisicamente com o autor, trocar experiências com ele e derrubar o mito de que o escritor é alguém distante, inacessível”, explica a coordenadora Viviane Ferreira. O projeto já recebeu três autores, e contará com a participação de mais dois, até o fim do ano. 

 Obrigado a todos da biblioteca que me acompanharam nessa viagem de alegria e conhecimento, em especial à Gildete Santos, Viviane Ferreira, Cleide Fernandes, Glaucia Gaia, ao Felipe Magalhães e ao Marcelo de Souza. Viva a biblioteca! Viva o Carro-Biblioteca! Viva o leitor!!

Acesse o site encontrocomoescritor.wix.com/blog e conheça mais sobre a iniciativa.


O livro trabalhado nessa edição do projeto Encontro com o Escritor foi  “Uma história, uma lorota... e fiquei de boca torta!” (editora Saraiva/Formato). As crônicas traduzem, do ponto de vista de um adolescente, a vida com os diversos dilemas dessa idade. Provando que a literatura exerce poder em nossas vidas, nas situações mais simples e cotidianas, a obra descreve o ato de inventar histórias, contando lorotas e alegrias que encantam os corações, ou tristezas que nos aproximam uns dos outros.

pedro antônio de oliveira

O que vi de belo




                                                                                                          Fotos: Viviane Ferreira
O terceiro encontro com a meninada foi no dia 27/8, na Escola Municipal Governador Ozanan Coelho. Uma explosão de carinho dos estudantes, professores e demais funcionários encheu meu coração de alegria. Tomamos  leite queimadinho, comendo bolo... hum!! Que delícia! Durante nossa conversa, os alunos contaram seus sonhos: ser jogador de futebol, veterinário, maquinista de trem de ferro, cantora gospel... E muitos outros desejos foram revelados. E nada é impossível quando acreditamos nos nossos dons, temos coragem e não desanimamos diante dos desafios. Um abração para todos dessa escola linda e repleta de gente competente!

pedro antônio de oliveira

29.8.15

Dias de campeões




Fotos: Viviane Ferreira
No segundo dia de visitas aos leitores (26/8), foi a vez de conhecer os estudantes da Escola Estadual Deputado Álvaro Salles, ainda no projeto Encontro com o Escritor, da Biblioteca Pública Estadual Luiz de Bessa. Três redações foram premiadas naquele colégio. O primeiro lugar foi do João Pedro. (Tinha de ser Pedro, né?! Rsrsrs.) E, antes de saber que seu texto havia sido escolhido, ele me fez perguntas superbacanas sobre o processo de criação. 

O João Pedro parecia um dos mais interessados participantes do bate-papo. Mas, a cada anúncio de um vencedor, que não era ele, seu semblante de tristeza e decepção cortava o coração da gente. Quando chegou a vez de contar quem era o grande felizardo da manhã, comecei falando que seu texto era especial, que havia me tocado bastante, pois tive a impressão de que o autor, em suas palavras, revelava um pouco da minha história. 

E é verdade. Em um trecho da redação, o João escreveu assim: "Antes de tudo, quero que me conheçam melhor. Meu nome é João Pedro, tenho uma vontade enorme de escrever e deixar minha imaginação fluir. (...) Bom, aprendi uma coisa sobre mim, que desde muito pequeno, eu tinha esse dom de escrever." Numa outra parte da redação, o João destaca que o momento da escrita é "tão mágico", que ele já passou três horas escrevendo sem parar. 

Quando li a primeira linha de sua crônica, João deu um pulo de alegria e a sala inteira vibrou, comemorando com ele. Foi bonito, pois os colegas, sem clima de rivalidade, parabenizaram o garoto, dizendo a ele que seu dia de vencer havia chegado, que todos sabiam do seu talento e que o reconhecimento foi mais que merecido. O João garante que vai ser um escritor famoso, porque querido, ninguém duvida, ele já é.

pedro antônio de oliveira

25.8.15

Encontro com os leitores





Fotos: Viviane Ferreira


No dia 25/8, estive na Escola Estadual Coronel Manoel Soares do Couto, em Belo Horizonte, a primeira da série, participando do projeto Encontro com o Escritor, da Biblioteca Pública Estadual Luiz de Bessa. Foi bem animado! Os estudantes leram meu livro "Uma história, uma lorota... e fiquei de boca torta!" (Formato/Saraiva). Antes desse nosso incrível bate-papo, semanas antes, os alunos de todas as escolas participantes se aventuraram pelo Quiz Literário e pela produção de textos. Os vencedores do jogo de perguntas e respostas e os autores das melhores redações foram premiados. Obrigado a todos que me receberam com tanto carinho e empolgação. 

pedro antônio de Oliveira

5.8.15

Eu só quero chocolate!


Sabe... o ano lá vai embora outra vez. E, com ele, a chance de aproveitar ao máximo o que a vida pode nos dar de melhor. Sejamos francos, querer nem sempre é poder. Mas finja que não sabe disso e vá à luta. Os pequenos gestos, os pequenos encontros, os pequenos prazeres ainda são, para mim, o pote de ouro no rascunho das cores.

pedro antônio de oliveira

À beira do caminho



TV é tudo o que você sabe ver.
Não vê que eu olho pra você.

Bom mesmo é saber 
que a vida pode mudar
e deixar pra trás 
coisas que não servem mais.

Não é difícil perceber que o tempo muda os caminhos.

"livre pra viver" vera negri