26.8.09

Faça de conta que viver não dói


Todo guerreiro também sente a dor de existir.
Existir é uma atitude de pura coragem, segredou o Oráculo da Torre.

Contudo, há um sonho exato para aquelas horas em que os heróis, ocupados demais, falham em nos salvar. E, porque somos guerreiros de um tempo, encontraremos a nossa melhor saída.

PEDRO ANTÔNIO DE OLIVEIRA

Quando a estrela faz sinal


Ou é você
Que quer me dizer
Que gosta de brilhar
Solto no céu
Favo de mel
Tão doce de provar
Tão fácil de gostar.

A TURMA DO BALÃO MÁGICO

18.8.09

8.8.09

Pra todo pai, o mesmo carinho


Não importa se seu pai tem uma barriga do tamanho de uma melancia ou se ele é um esportista do espelho e entortou o ombro na academia, de tanto levantar peso.
Não importa se seu pai é grande de esbarrar a cabeça no teto do céu (talvez ele te traga uma estrela, seu bobo!) ou se o único emprego que ele arrumou na vida foi um de pintor de rodapés (e até já tropeçaram nele!).
Não importa se seu pai é meio perna-de-pau e já pisou na bola (quem é que nunca chutou pra fora do gol?) ou se ele é todo certinho e te botou de castigo por falar palavrão.
O mais legal é saber que o amor dele foi feito sob medida pra gente que já cresceu ou insiste em ser criança até o fim.
Um feliz dia dos pais para os pais e para os filhos, pois a felicidade é uma família e nunca quis morar sozinha!
...
PEDRO ANTÔNIO DE OLIVEIRA

Passa logo


Quando a gente chora é a tristeza chovendo e querendo refrescar a alma que anda quente que nem um verão.
...
PEDRO ANTÔNIO DE OLIVEIRA

6.8.09

E se me arrisco!


Eu pulo muro, me agarro firme, prendo a respiração, me equilibro, mergulho, rezo, corro, paro e te espero. Te espero mesmo!
Você duvida?

PEDRO ANTÔNIO DE OLIVEIRA

2.8.09

Novos amigos


No mês de junho, eu estive na Escola Municipal Santa Terezinha, em Belo Horizonte. Foi muito legal. Os alunos leram os meus dois livros: Metade é verdade, o resto é invenção e Uma história, uma lorota... e fiquei de boca torta!.

Você precisava ver o tanto de carinho que eu recebi: os estudantes dramatizaram trechos dos livros, teve cenário reproduzindo as ilustrações das histórias e tudo! E não foi só isso: eles se caracterizaram de personagens dos contos e fizeram todo mundo cair na gargalhada.
...
Houve ainda apresentações musicais e entrevista. Eu tive de responder um monte de perguntas. Ah, mas foi fácil! Com todo aquele carinho, a minha vontade era não sair nunca mais de lá! Olha só a cartinha que eles me mandaram com um presente delicioso que eu nem vou contar o que foi, senão vai dar água na boca de quem estiver lendo.

Valeu, galerinha! Vocês vão ficar pra sempre no meu coração.

PEDRO ANTÔNIO DE OLIVEIRA