29.1.09

Um beijo pra você, vó!


A palavra despedida passou a fazer sentido pra mim na tarde de 29 de janeiro de 1990. Eu era jovem assim. Ainda não tinha visto quase nada das coisas que existem. Ela pediu com jeito de quem adivinha: "Você não chore não, tá!?" Só que era um pedido difícil demais, doído demais! Na hora eu prometi, claro! Mas quebrei a promessa no instante seguinte. Com a chegada de outras tardes azuis como aquela, a dor foi saindo de fininho, dando lugar a recordações tão belas que o que restou hoje foi seu carinho reinando feliz no álbum de retratos da minha vida.
Ficou morando ali, bem no alto, uma estrela de nome tão simples:
Maria Januária.

PEDRO ANTÔNIO DE OLIVEIRA

23.1.09

Diário do menino com gel - Férias!


Oi, mãe! As férias estão um barato! Nunca me diverti tanto! O sol está de derreter mamona e fritar ovo no asfalto.

Conforme a senhora recomendou um bilhão de vezes, antes de sair do hotel, tomo meu "banho" de filtro solar! Mas tenho de confessar que algumas regras estão sendo quebradas: sobrevivo à base de picolés, sorvetes, Chips e outras delícias do Verão! Ah, pelo menos nas férias, né!

Bem que a senhora falou pra gente beber bastante líquido. O Lucas levou a história muito a sério e quase acabou com a água do mar. Teve salva-vidas e tudo! Parou a praia. Usaram até helicóptero. O maluco parecia a fonte da praça, jorrando água pela boca, pelo nariz e pelos ouvidos. Na hora da respiração boca a boca, ele acordou! Sorte dele! Imagine o mico se a turma toda descobrisse que ele levou uma selinho do bombeiro! Não foi por falta de aviso! Cansei de tentar ensinar o moleque a “dropar” onda! Levou um “caldo” atrás do outro. Fazer o quê? Um dia ele aprende.

Outra coisa: uma água-viva quilométrica passou grudada na gente! Foi chocante! Nem esbarrou em mim! Fique calma. Não aconteceu nada, eu juro! Ó, não precisa se preocupar. O tio está tomando conta direitinho da gente. Só de vez em quando que ele ronca a tarde toda na espreguiçadeira da tenda, de barriga pra cima, que nem um dinossauro em hibernação, depois de uns camarões... e nem se lembra que nós exist... Ham! Bom, deixa pra lá.

Sabe o bugre? Eu pedi pro motorista um passeio “com emoção” e ele quase voou naquelas dunas. Lugar bonito! Parece o paraíso! Pena que a senhora mais o papai não puderam vir. Iam gostar pra caramba!

Eu não queria contar não, mas acho que o Hugo vai levar o papai à falência. Ele conheceu umas sereias aqui na praia, sabe!? E as sereias não ficam só cantando, não! Elas tomam refrigerante, cascão com cobertura de chocolate e se amarram em empadas praianas. Quem está bancando tudo... adivinha!

É o seguinte: a gente volta na semana que vem. Até lá se não se desintegra de saudade dos seus filhotes, tá bem!? Prometo levar uma lembrancinha pra vocês! Resolvi escrever esta carta só porque sei o quanto a senhora é “grilada”! Tá vendo? Não há motivo pra preocupação! Vamos chegar inteirinhos aí!
Um beijo.
Assinado: Garoto surfista "sem gel" (de tanto pegar onda)

PEDRO ANTÔNIO DE OLIVEIRA

De novo não!


O amor apenas dormia um sono leve e você foi lá e o acordou.

PEDRO ANTÔNIO DE OLIVEIRA

14.1.09

Lorotas na Ciência Hoje das Crianças


Olá, pessoal! A Revista Ciência Hoje das Crianças publicou um dos contos do meu segundo livro, Uma história, uma lorota... e fiquei de boca torta!, em sua edição de dezembro de 2008. Ficou muito legal! Além disso, a revista traz curiosidades, quadrinhos, poema, passatempo, joguinho e muitas matérias imperdíveis! Vale a pena correr até as bancas para conferir!

PEDRO ANTÔNIO DE OLIVEIRA

12.1.09

Olha só o presente que eu ganhei!


A leitora Allana Tavares Bastos, de 9 anos, que mora em Belo Horizonte, Minas Gerais, me escreveu um recadinho muito especial. Ela leu meu primeiro livro, Metade é verdade, o resto é invenção, e disse que gostou! Não é um barato? A mensagem foi deixada na Biblioteca Pública Estadual Luiz de Bessa. Quem me avisou desse presente foi a Cleide Fernandes, bibliotecária, e minha amiga do coração. Valeu! A semana começou bem feliz!

PEDRO ANTÔNIO DE OLIVEIRA

9.1.09

Diário do menino com gel - O Pirata do Espaço


Pois é. Eu não me lembro de nada disso, mas meu irmão, o Pedro, que é velho pra burro, garante que a década de 80 foi demais! Demais em tudo: em desenhos, músicas pra crianças, programas infantis na televisão... Às vezes, acho que deveria ter nascido lá atrás pra curtir todas essas paradas chocantes que ele vive me contando. Por exemplo, agora ele descobriu no YouTube um monte de episódios legais de um tal Pirata do Espaço. Ow! O garoto deu um pulo na cadeira que quase matou minha mãe de susto. O cara ficou louco e saiu fuçando tudo quanto foi link pra ver se descobria mais coisas desse desenho. E não é que ele tem razão. O Pirata do Espaço é mesmo maneiro! Pra quem ficou curioso, é só clicar logo abaixo.

PEDRO ANTÔNIO DE OLIVEIRA