23.1.09

Diário do menino com gel - Férias!


Oi, mãe! As férias estão um barato! Nunca me diverti tanto! O sol está de derreter mamona e fritar ovo no asfalto.

Conforme a senhora recomendou um bilhão de vezes, antes de sair do hotel, tomo meu "banho" de filtro solar! Mas tenho de confessar que algumas regras estão sendo quebradas: sobrevivo à base de picolés, sorvetes, Chips e outras delícias do Verão! Ah, pelo menos nas férias, né!

Bem que a senhora falou pra gente beber bastante líquido. O Lucas levou a história muito a sério e quase acabou com a água do mar. Teve salva-vidas e tudo! Parou a praia. Usaram até helicóptero. O maluco parecia a fonte da praça, jorrando água pela boca, pelo nariz e pelos ouvidos. Na hora da respiração boca a boca, ele acordou! Sorte dele! Imagine o mico se a turma toda descobrisse que ele levou uma selinho do bombeiro! Não foi por falta de aviso! Cansei de tentar ensinar o moleque a “dropar” onda! Levou um “caldo” atrás do outro. Fazer o quê? Um dia ele aprende.

Outra coisa: uma água-viva quilométrica passou grudada na gente! Foi chocante! Nem esbarrou em mim! Fique calma. Não aconteceu nada, eu juro! Ó, não precisa se preocupar. O tio está tomando conta direitinho da gente. Só de vez em quando que ele ronca a tarde toda na espreguiçadeira da tenda, de barriga pra cima, que nem um dinossauro em hibernação, depois de uns camarões... e nem se lembra que nós exist... Ham! Bom, deixa pra lá.

Sabe o bugre? Eu pedi pro motorista um passeio “com emoção” e ele quase voou naquelas dunas. Lugar bonito! Parece o paraíso! Pena que a senhora mais o papai não puderam vir. Iam gostar pra caramba!

Eu não queria contar não, mas acho que o Hugo vai levar o papai à falência. Ele conheceu umas sereias aqui na praia, sabe!? E as sereias não ficam só cantando, não! Elas tomam refrigerante, cascão com cobertura de chocolate e se amarram em empadas praianas. Quem está bancando tudo... adivinha!

É o seguinte: a gente volta na semana que vem. Até lá se não se desintegra de saudade dos seus filhotes, tá bem!? Prometo levar uma lembrancinha pra vocês! Resolvi escrever esta carta só porque sei o quanto a senhora é “grilada”! Tá vendo? Não há motivo pra preocupação! Vamos chegar inteirinhos aí!
Um beijo.
Assinado: Garoto surfista "sem gel" (de tanto pegar onda)

PEDRO ANTÔNIO DE OLIVEIRA

8 comentários:

luciana disse...

eu gostei sabe...bem adolescente :)

Eve. disse...

hahha Adorei!! =D
E ele não queria deixar a mãe preocupada! Nossa!!

Beijoss!!
;****

Mimirabolante disse...

Nossa.....que férias !!!Parece até os meus filhos contando "algumas"aventuras...mãe sofre !!!!!rsrsrsrsrssrsrsrsr

Clayton Ângelo disse...

Caro amigo, adorei a história. Esse Diário já há muito tempo merece uma publicação! Grande abraço.

Lu Paes disse...

Escrevendo lindo como sempre!
Pedro, fiquei roxa de saudades. Não vivo mais sem blog!!
Senti falta dos teus textos. E eles continuam incríveis!! Um dia o Diário do menino com gel podia (e vai, não é mesmo!??!) virar livro. Ia ser mais um para minha coleção!

Olha só: eu voltei com outro blog. Desta vez com uma missão. Passalá e vê.
o endereço é: trintalivros.blogspot.com

Beijão estalado!
da novamente amiga blogueira;
Lu Paes

Ed disse...

Maior barato. E imaginar uma carta assim nos dias de hoje? Sabe que veio uma sensação nostálgica com "sua carta", amigo? Pq hoje em dia, se não é email, skype etc é no mínimo, uma rápida telefonada de celular (rsrs). Ou ainda um SMS.

E mãe? Bom... qual não é grilada? Elas realmente só mudam de endereço :) Adorei! Aquele abraço.

Cleide disse...

Ainda bem que anjo da guarda de criança tem super poderes, não?
bjão

Lu Paes disse...

Oi de novo Pedro!!!
Então, eu exclui meu primeiro blog porque queria me dedicar à escrever um livro. Não deu certo. Não consigo ficar longe da Torre, do blog, de leitores!
E ano passado eu já tentei ler 30 livros em um ano...não consegui. Foi prova, simulado da fuvest, curso de inglês...embolou tudo e eu perdi a conta de quantos livros eu li. Esse ano eu consigo.
E eu já pretendia escrever sobre o livro que estou lendo. Já falei do "A distância entre nós", um livro ótimo.
E, não se preocupe, já aprendi que não dá para sumir da blogosfera. E vou te adicionar no orkut sim!
Ah, eu não perdi os textos. Quer dizer, alguns sim, uns que eu não gostava muito, que não eram histórias. Mas eu ainda tenho um moooonte deles e mais vários contos novos (e, eu acho, melhores) que eu pretendo postar!
E, antes de ir, preciso falar do seu livro. In-crí-vel! Eu li para minha irmã umas histórias dele (como a história da Outra Coisa) e ela pedia para eu ler de novo. Já conseguiu mais uma fã.
Beijão cheio de carinho e palavras!
Lu Paes