28.10.08

A Fonte Luminosa


Tinha tudo para dar errado, mas Walmir Ayala preferiu seguir em frente, encantando crianças e adultos com textos que vão ficar pra sempre na memória de seus leitores. Isso porque a vida desse autor foi marcada por fatos bastante tristes: duas perdas trágicas que preferimos nem contar aqui - uma aos quatro anos de idade, a outra dois anos antes de se despedir da gente.

O livro de Walmir Ayala que marcou a minha infância foi A Fonte Luminosa. Devo ter lido essa obra quando tinha apenas oito anos. Um intrépido menino vive uma aventura fantástica ao lado de um coelho branco, de uma formiga fujona, de um caracol solitário e de um camundongo medroso. Vale a pena ter coragem e enfrentar o suposto dragão invisível para conseguir chegar à fonte das águas coloridas, um tesouro de beleza, capaz de realizar desejos.

A linguagem do livro possui características bem próprias da época em que foi lançado, o ano de 1984, com um jeitão ainda sério e comportado de narrar a trama. Mas o que vale é a fantasia misturada a boas doses de inocência, coisa que o tempo tem deixado pra trás (e não devia!). Fica aqui a minha homenagem a esse escritor-poeta que me inspirou a guardar dentro de mim uma fonte de sonhos luminosos que até hoje me acompanham pela vida afora.

Walmir Ayala nasceu em Porto Alegre, Rio Grande do Sul, em 1933; e nos deixou com uma saudade apertada no peito em agosto de 1991. A primeira imagem que você vê acima é uma ilustração do livro A Fonte Luminosa, feita com muito carinho por Semíramis Paterno.
...
PEDRO ANTÔNIO DE OLIVEIRA

2 comentários:

Ed disse...

Uma ótima indicação e uma bela homenagem. Eu não conheço o livro, mas agora fiquei super curioso e vou procurá-lo. E rapaz, eu tenho a maior admiração por artistas que reconhecem em outros, as suas influências, as suas inspirações. Como v. fez (e faz!) Parabéns!

Mimirabolante disse...

Meu amigo Blogueiro sumiu ?qd puder veja:
www.vvpergunta.blogspot.com