21.9.08

A calma que me dá


Gosto muito do barulho do silêncio. É quando eu posso me ouvir. Na esperança que tenho em mim, desejo, nesse ínterim, me encontrar.

PEDRO ANTÔNIO DE OLIVEIRA

2 comentários:

Luiza Paes disse...

Oi, Pedro! Nossa, nem sei o que dizer! Você me agradencendo por falar a verdade? Você é um grande escritor. E seus textos são prova disso! Esses últimos estão demais! Eu não pude deixar de rir ao ler que 'o orkut não mente'. Não ri de achar engraçado, que nem quando se conta uma piada, ri de ver como as coisas são! É isso aí, futilidade tem movido o mundo. E os outros, da timidez [o que posso dizer, além de que sou bem assim?] e esse, em que eu estou comentando, são incríveis! esplêndidos, magníficos, ótimos, pérfeitos, supimpas e tantos outros adjetivos que não podem nem descrever o que seus textos realmente são! Ah...você me faz sonhar. ´Sei que ja´disse isso, mas é delicioso repetir as verdades quando elas são assim tão boas!
Você já sabe quem é, a sua amiga blogueira que não cansa de se apaixonar por seus textos...
Lu Paes ♥

Adri disse...

E eu, que só me escuto debaixo do chuveiro? Tsc,tsc...