22.9.08

Ainda é cedo


Por favor, pétalas! Não caiam pelo chão, não formem tapete ainda! Se meu amor se atrasar, não quero que veja sonho algum murchando!

PEDRO ANTÔNIO DE OLIVEIRA

Um comentário:

Edmundo disse...

Estou adorando os poemas e textos. este em especial, é de uma sensibilidade impar. Rapaz, aqui é bom d+! Aquele abraço.